«Nos primeiros 15 minutos aniquilámos o adversário»

«Nos primeiros 15 minutos aniquilámos o adversário»

Mário Jorge, treinador do Ribeirão, analisou assim a derrota com o FC Amares.

Primeiros 15 minutos

«Aniquilámos o adversário e podíamos ter resolvido o jogo com um futebol de qualidade. Fizemos um golo e antes tivemos duas situações que não entraram por falta de frescura mental.»

Depois do golo

«A partir do 1-0, não sei se foi sobranceria ou se despimos o fato de macaco e vestimos o de gala, mas deixou de ser o meu Ribeirão e a continuar assim vai ter de dificuldade em se manter nesta divisão.»

Segunda parte

«Nos primeiros minutos da 2.ª parte criámos uma situação de golo, que o guarda-redes negou. No lance seguinte o Amares faz o 2-1, num grande golo».

Criticas aos jogadores

«O João Tiago e o João Santos estão a jogar na seleção e no Ribeirão, estão completamente desgastados física e mentalmente. Mas há outros que deviam ter a frescura física e mental e não a tiveram. Os nomes para ter resultados tem de trabalhar, tem de correr e cumprir ordens. Quem não o fizer vai ter dificuldades».

Oferta

«O Ribeirão ofereceu a vitória ao Amares, não sei se faziam anos».