«A haver um vencedor era o Caldelas, não era mais ninguém»

«A haver um vencedor era o Caldelas, não era mais ninguém»

«A primeira parte foi excelente, fomos completamente superiores em todos os momentos do jogo, não os deixámos jogar e fomos sempre superiores ao Marinhas.

Pecámos na finalização, tivemos quatro oportunidades nítidas de golo, uma delas de penálti.

Depois foi o velho ditado “quem não marca sofre”.

Na segunda parte, reagiram encurtaram-nos espaço e não nos deixaram jogar. Tiveram três ou quatro oportunidades de golo, com uma eficácia de quase 100%.

Quem olha para o resultado diz grande vitória do Marinhas. ”.A haver um vencedor era o Caldelas, não era mais ninguém